Como ter vida social sem abrir mão dos momentos com os filhos

Escritor | 17:27 Leave a Comment
Por mais corrida que seja a sua rotina para dar conta das tarefas domésticas, do trabalho e dos cuidados com as crianças, é importante encontrar alguma brecha na agenda para ver as amigas ou sair sozinha com o parceiro.
Siga as nossas dicas e lembre-se: as crianças não vão ficar magoar ao abrir mão da presença da adorada mãe por algumas horinhas para ela se sentir feliz e renovada.
Tenha um dia das amigas
“Estabeleça um dia, semanal ou quinzenal, para sair apenas com as amigas, para falar de assuntos diversos que não tenham, necessariamente, a ver com crianças ou casa. Escolha pessoas que a ajudem a carregar as baterias”, sugere Tatiana Queiroz, psicóloga e coach do Maternar Psi – Núcleo de Atendimento a Mães, Pais, Casais e Famílias, do Rio de Janeiro (RJ).
Compartilhe as tarefas
Dividir tarefas domésticas com o parceiro é fundamental para que a mulher tenha tempo e disposição para a vida social. Cada casal pode encontrar a sua própria dinâmica, mas uma boa dica é que os dois se revezem nos afazeres, como lavar a louça ou buscar as crianças na escola. Assim, ambos fazem as mesmas coisas sem que se sintam sobrecarregados ou injustiçados.
Admistre o tempo (e a culpa)
Muitas mulheres que trabalham foram se sentem culpadas por aproveitarem algum tempo livre no fim de semana para se divertir sem os filhos. Com jogo de cintura, dá para agradar às crianças e a si mesma. É possível, por exemplo, levar as crianças a um parque pela manhã e bater perna no shopping com as amigas à tarde. Ou fazer uma sessão cinema em família à noite depois de ter deixado os pequenos na casa dos avós à tarde – e passar alguns momentos a sós com o marido no sossego do lar.
Peça ajuda
Sente falta de sair sozinha com o par? Monte uma rede de apoio de pessoas conhecidas – e confiáveis! – para ajudar a cuidar das crianças de vez em quando. “É preciso pensar no seu relacionamento, cultivá-lo. Aposto que a avó, a tia ou até mesmo uma amiga bem próxima vai adorar ficar com as crianças apenas uma noite. Vá se divertir também, procure dar espaço a essa possibilidade, pois, muitas vezes, você mesma acaba se limitando a não fazer nada”, diz Ricardo Desidério, professor e pesquisador em sexualidade da Universidade Estadual do Paraná (Unespar).
Explore sua agenda
Aproveite o horário de almoço para encontrar aquela amiga querida e conversar, nem que seja durante um café rápido. Se você esperar para encontrar um tempinho que seja adequado para fazer o que gosta, seus planos dificilmente vão se tornar realidade.
Filtre o assunto das conversas
“Meu marido e eu temos um acordo: quando saímos para jantar ou ir ao cinema, o que não acontece com tanta frequência assim, assuntos relacionados aos filhos ou à rotina doméstica estão terminantemente proibidos”, conta a analista de marketing digital Paloma Correia, 33 anos, mãe de Lara, 2, e Pedro, 5. “Caso contrário, a impressão é que sequer saímos de casa, e a ideia é namorar, ter um tempo só para nós dois”, completa.
Aproveite todas as brechas
Dependendo da idade da criança, é mesmo complicado namorar ou conversar calmamente com o parceiro. Para a terapeuta sexual Arlete Girello Gavranic, de São Caetano do Sul (SP), casais que tenham uma flexibilidade de horários, ou que trabalhem perto um do outro, podem, enquanto as crianças estão na escola, criar uma situação erotizada, como um almoço executivo. Em vez de só namorar à noite, é preciso saber aproveitar todas as brechas possíveis.
Mães que viram amigas
Para a administradora de empresas Helena Fontes Silva, 37 anos, mãe de Eduardo, 6, travar amizade com os pais dos amiguinhos do filho pode ser uma boa solução. “Faço parte de uma turma muito legal, que volta e meia se reúne para churrascos, festas, piqueniques e outros passeios. Enquanto as crianças se divertem, nós aproveitamos para bater papo e dar risada”, fala.
Reúna a turma em casa
Se é complicado sair porque seu filho ainda é muito pequeno, faça encontros na sua própria casa. Combine um lanche para reunir todo mundo, de preferência à tarde – lembre-se de que amigos que ainda não tiveram crianças não são lá muito ligados aos horários regulares de sono da criançada.
Escolha restaurantes kids friendly
Você ama comer em lugares diferentes? Não deixe de fazer isso porque, em muitos casos, sair com crianças é uma aventura. Bebês não costumam dar muito trabalho. A fase mais complicada é quando começam a andar e querem mais autonomia. Ou, ainda, por volta dos 6 ou 7 anos, quando se entendiam com facilidade se não houver nada atrativo. Por isso, escolhe locais com área kids.
Vá ao cinema em horários alternativos
Quem adora cinema não precisa se deliciar com a telona somente nas estreias de filmes infantis. O Cine Materna é um projeto que exibe os mesmos títulos do circuito adulto nacional em sessões especiais para mães de bebês com até 18 meses, em diversas cidades do Brasil. Você pode levar o seu pimpolho, amamentar, niná-lo e até trocar a fralda na própria sala de projeção, sem ninguém reclamar. Confira a programação completa no site.