Como o Windows 10 vai barrar jogos piratas?

Escritor | 15:46 Leave a Comment
Com o sucesso que o Windows 10 anda fazendo pelo mundo - mais de 27 milhões de usuários já o têm em suas máquinas -, você, jogador, deve estar se perguntando de que forma o novo sistema operacional da Microsoft vai se comportar com games. Pelo menos no campo da pirataria, a empresa promete controlar tudo com punhos de ferro; e, o mais incrível, de forma remota.
De acordo com um novo termo de serviço do sistema operacional, a Microsoft estaria autorizada a desabilitar programas que infrinjam a política de utilização de seu produto. Caso entre em vigor, o novo termo poderia derrubar instalações consideradas ilegais da noite para o dia.
Um trecho desse novo termo dá sinais do que pode acontecer:
"Às vezes, você precisará de atualizações de software para continuar usando os serviços. Podemos verificar automaticamente sua versão do software e baixar atualizações do software ou das alterações de configuração, incluindo aquelas que o impedem de acessar os serviços, jogando jogos falsificados ou usando dispositivos periféricos de hardware não autorizados."
O texto não deixa 100% claro se a varredura vai considerar softwares piratas e nem com qual periodicidade isso pode acontecer. Uma coisa, porém, é certa: se você infringir o termo de uso, a empresa provavelmente dará a você dois caminhos; ou você desinstala os programas não autorizados concordando com a nova política, ou fica recebendo alertas de seu sistema operacional até fazê-lo.
O Windows 10 foi lançado em julho deste ano e os usuários das versões 7 e 8 terão até julho de 2016 para fazer a atualização gratuita.