Android ainda não tem um aparelho com leitor biométrico eficaz por que a Apple comprou o melhor fornecedor

Escritor | 00:51 Leave a Comment
Em 2013 a Apple lançou o iPhone 5S com um recurso até então inédito: um leitor biométrico, batizado pela empresa de Touch ID. Localizado no botão Home do smartphone, basta o usuário colocar sua impressão digital em cima para que a tela do aparelho seja desbloqueada rapidamente, de forma simples e prática. O natural, diante dessa inovação, era que as demais fabricantes de gadgets, tais como Samsung, LG, Sony e tantas outras, procurassem implementar em seus aparelhos um leitor biométrico tão bom quanto o da Apple, que simplesmente funciona sem precisar de maiores malabarismos dos usuários.
Acontece que já se passaram praticamente dois anos desde o lançamento do Touch ID e até hoje nenhum smartphone Android conta com um leitor biométrico tão bom quanto o Touch ID da Apple. A Samsung colocou um sensor no seu aparelho top de linha, o Galaxy S5, mas ele não funciona tão bem. O HTC One Max também conta com o recurso mas, na prática, ele é pior que o sensor empregado pela sul-coreana Samsung. Interessante notar, no entanto, que em 2011, portanto, dois anos antes da Apple lançar o iPhone 5S, o aparelho Motorola Atrix já contava com um leitor biométrico, localizado em sua traseira e que funcionava muito bem. Por quê, então, que as atuais fabricantes de smartphones Android não conseguem repetir o feito?
Simplesmente por que a Apple comprou o melhor fornecedor deste componente e que detém, também, toda a tecnologia por trás dele. Quem disse isso foi o ex-CEO da Motorola, Dennis Woodside, em entrevista ao The Telegraph. A empresa por trás do Touch ID é a AuthenTec, que foi comprada pela Apple em 2012 por US$ 356 milhões. Foi a AuthenTec quem desenvolveu o leitor biométrico usado no Motorola Atrix, afirma Dennis, que hoje é CEO do Dropbox.
Antes de ser lançado, havia rumores de que o Nexus 6 teria um leitor de impressões digitais. E, realmente, esa era a intenção, tanto que a covinha que fica na traseira do aparelho foi colocada ali justamente pra abrigar o leitor biométrico. Veja o que ele comentou sobre isso:
O segredo por trás disso é que ele deveria ter reconhecimento de impressões digitais, e a Apple comprou o melhor fornecedor. Assim, o segundo melhor fornecedor era o único disponível para todos os outros na indústria, e eles não chegaram lá ainda.
Portanto, até que a concorrente da AuthenTec alcance o nível de aprimoramento técnico necessário para se fazer um leitor biométrico da qualidade do TouchID, os aparelhos Android não terão esse sensor. Pelo menos não de uma maneira prática e rápida. Antes não contar com uma função do que empurrá-la no smartphone apenas para dizer que tem. Parabéns à Google e a Motorola por esa decisão. Há planos de implementar APIs no Android que forneçam um melhor uso de um leitor de digitais por parte dos desenvolvedores. Assim, apps de terceirto poderão usar o sensor para, por exemplo, fazer pagamentos digitais, tal como acontece hoje com o Apple Pay.