Análise: Sinta o ritmo alucinante e a ação de Metal Gear Rising: Revengeance (PC)

Escritor | 17:56 Leave a Comment
Já fazia um bom tempo que uma das franquias de maior sucesso do mundo dos games não aparecia na tela dos computadores. Contando em sua maioria com spin-offs, a série do brilhante mestre do mundo eletrônico Hideo Kojima não tinha tido um de seus títulos principais no mundo dos PC. Metal Gear Rising: Revengeance chega para quebrar esse jejum e também as carcaças de muitos ciborgues assassinos. Está pronto para conferir como esse port dos consoles conseguiu se dar tão bem na tela de um computador? Então junte-se a nós e ao letal Raiden para descobrir o verdadeiro significado da palavra ação! 

Raiden em sua melhor forma

Com uma pontinha de vergonha, admito que Metal Gear Rising: Revengeance foi o primeiro game da franquia Metal Gear que joguei. Apesar de amar jogos, sou uma pessoa que conheceu muitos dos clássicos títulos do mundo eletrônico um pouco tarde. Mas deixando as reminiscências de lado, posso dizer que não me decepcionei quando iniciei uma alucinante aventura na pele do ninja Raiden. E é surpreendente como o ritmo rápido do game consegue capturar a mente do jogador em um show de luzes, golpes mortais e muita emoção dentro de uma campanha de aproximadamente 4 a 6 horas.
Prepara-se para muitas batalhas,velocidade e ação que não têm fim!

Apesar de ter uma história um pouco densa e uma trama não muito distante de nossa realidade, o próprio game parece colocar esse aspecto em segundo plano. Ou seja, o enredo em Metal Gear Rising: Revengeance não é importante, mas apenas o pano de fundo necessário para dar sentido aos inúmeros combates e lutas que o protagonista da aventura precisa enfrentar. O game tem de tudo: dilemas políticos, assassinatos, lances amorosos e, o mais importante, busca por vingança. Mas nada disso é muito lembrado quando se está enfrentando hordas de ciborgues mortais ou um robô gigante atirando mísseis para todos os lados.
Ah, eu também mencionei que além de todo o arsenal de golpes de Raiden ele ainda tem um cão robô para acompanhá-lo nas missões?

É incrível ver o trabalho excelente que a Platinum Games (mesma desenvolvedora de Bayonetta 2) realizou em misturar a mecânica do jogo com seu visual cheio de luzes, cores e movimentos. Cada golpe de espada se torna um show à parte e o poder que Raiden desfere é tão grande e preciso ao mesmo tempo que se pode ter a sensação de estar realmente presente na batalha e não apenas fazendo alguma combinação maluca de botões para obter o combo perfeito. Isso se torna ainda melhor ao se progredir no game e desbloquear novos ataques e poder realizar golpes que deixariam qualquer samurai de queixo caído.
Para obter os upgrades de sua armadura e habilidades, Raiden tem que coletar uma parte cibernética do braço esquerdo de seus inimigos. Meio nojento, mas é a vida, nao é?

Vivendo no fio da lâmina

A melhor adição do game ao modo de combate é a funcionalidade especial do Blade Mode. Nesse modo, quando Raiden destroi uma boa quantidade de ciborgues ele pode entrar em um estado especial em que sua velocidade aumenta tanto que o tempo parece desacelerar ao seu redor. Assim, o ninja pode desferir vários golpes com sua espada de modo frenético, literalmente cortando o inimigo em pedacinhos. Mesmo acontecendo tudo muito rápido, o jogador ainda mantém certo controle sobre os golpes de Raiden, podendo desferir cortes em qualquer ângulo em que o guerreiro mantém seu foco.
Rápido, preciso e letal.

Por se tratar de um game portado dos consoles para o PC, Metal Gear Rising: Revengeance pecou no momento de adaptar os controles dos personagens e suas ações para o teclado. É praticamente impossível obter uma experiência satisfatória do game utilizando apenas as ferramentas de um PC. Se você quiser desfrutar de toda a ação do jogo e poder realizar os combos e movimentos alucinantes de Raiden, considere utilizar um controle de Xbox.
A espada de Raiden é tão forte que pode bloquear qualquer ataque. Mas tudo isso fica muito difícil de fazer apenas com o mouse e teclado.

Mesmo tendo que fazer essa pequena adaptação para poder aproveitar melhor o game, o jogador pode ficar seguro de que não terá um minuto sequer de monotonia durante a aventura. O ritmo rápido de Metal Gear Rising: Revengeance garante momentos alucinantes e e batalhas que, apesar da extrema velocidade de Raiden, não deixam o jogador confuso nos movimentos ou em que golpe deve utilizar para cada tipo de situação. Ao melho estilo ninja, quando se está dentro da pele de Raiden você terá toda a tecnologia de um ciborgue e a agilidade de um assassino para torná-lo o guerreiro mais mortal que já apareceu pelo mundo eletrônico.
As lutas contra os chefões também não decepcionam, tanto pelos estilos diferentes de combates quanto que se pode utilizar e pelo show de luzes e sons.